Postagens populares

Acompanhar por Email

Cachaça é o tema!

Produto legitimamente brasileiro!

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

AMBURANA


 

Pertence ao gênero de arvores brasileiras da família das fabáceas, subfamília Faboideae, considerada madeira nobre ou de lei. As espécies mais conhecidas são a Amburana acreana nativa da Amazônia, Amburana cearensis nativa da caatinga e floresta pluvial, ocorre do nordeste até São Paulo, entrando pelo interior de Goiás e Mato Grosso. Conhecida por vários nomes no Brasil como ambaúrana, amburana, amburana de cheiro, angelim, baru, cabocla, cerejeira rajada, cumaré, cumaru, cumaru de cheiro, cumaru do ceará, cumbaru das caatingas, emburana, emburana de cheiro, imburana, imburana brava, imburana cheirosa, imburana de cheiro, louro ingá, umburana, umburana lisa, umburana macho, umburana vermelha, umburana de cheiro.
Trata-se de uma espécie pioneira, que chega a atingir 4 a 10 m de altura na caatinga e 10 a 20 m em solos mais férteis, com tronco marrom avermelhado de 40-80 cm. Madeira moderadamente pesada, macia, com cheiro de cumarina, moderadamente durável quando exposta à intempéries. De acordo com o Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais da Universidade de São Paulo a árvore amburana é uma espécie muito ameaçada de extinção principalmente pela destruição de seu habitat. Como a amburana é uma espécie nativa das regiões mais secas do Brasil sua ameaça está diretamente ligada a destruição dos ambientes de caatinga e do cerrado. Sua madeira é empregada em mobiliário fino, tanoaria, esculturas, balcões e marcenaria em geral. A árvore é muito ornamental, principalmente pela coloração dos seus ramos e tronco, sendo empregada com sucesso no paisagismo em geral,
suas sementes são utilizadas comercialmente na perfumaria, a casca do caule apresenta propriedades terapêuticas, comprovadas cientificamente, contra afecções respiratórias, por isso  serve de matéria-prima para fabricação de fitoterápicos.
A casca da amburana pode mesmo ser eficiente no combate a dores e inflamações no corpo humano. Embora seu uso na medicina popular ainda não deva ser estimulado, o potencial medicinal da planta foi confirmado cientificamente por pesquisadores da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), em Petrolina. Os testes utilizaram um extrato com substâncias da amburana (Amburana cearensis) e obtiveram resultados promissores nas funções analgésica e antiinflamatória.


 

Neste momento você deve estar se perguntando "e daí?" "pra que serve todas estas informações?". Muito bem estas informações servem para conhecimento geral e nos dá base para falar sobre o uso da Amburana na nossa Cachaça, sim isso mesmo! A Amburana é usada na tanoaria e seus tonéis conferem a bebida neles armazenadas cores e aromas distintos e sabor agradável, porém se não tomarmos o devido cuidado com a idade da madeira e o tempo de armazenamento podemos estragar a bebida, que ficará praticamente intragável, com isto conheço pessoas que são apaixonadas por cachaças que passam por esta madeira tão especial e versátil, e infelizmente aqueles que não podem nem passar perto de uma cachaça com aroma de amburana.

Suas características aromáticas vão de baunilha á aromas amadeirados que nos remetem a infância lembrando-se dos cheiros dos móveis usados na casa da vovó(sempre recordações saudosas), geralmente apresentam intensidade olfativa e fineza notável, seduzem o degustador, convidando-o ao primeiro gole, a cor da bebida pode variar de amarelo palha ao dourado intenso, de acordo com a idade do tonel e tempo de armazenamento, na boca de um modo geral as cachaças de amburana se revelam marcantes e redondas, formando uma agradável harmonia.

Por serem muito complexas sensorialmente as cachaças com amburana harmonizam perfeitamente com pratos de sabores fortes e especiados, como parmesão, defumados e embutidos em geral, linguiça de porco, chouriço, cudeguim, feijoada, churrasco, vatapá, sardinha entre outros.

A grande surpresa da harmonização com estas cachaças em amburana é realmente com as sobremesas, doce de leite, tiramisú, queijo com goiabada, petit gateau, sorvete de creme, pé de moleque etc.

Vamos então apreciar o nosso genuíno produto brasileiro armazenado em uma das madeiras mais versáteis da nossa flora.

Lembrando que a amburana esta Em Perigo , existem sites que vendem suas sementes para plantio, se todos fizerem a sua parte, não ficaremos sem madeira para armazenar nossa cachaça.

Sugestões de Cachaças Armazenadas em Amburana: Sanhaçú - PB e Retiro Velho - MG


 

 

3 comentários:

  1. Dá pra citar a clássica Claudionor, de Januária, também envelhecida na umburana. Entre tantas outras...

    ResponderExcluir
  2. Custei muito das informações aqui contidas

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito das informações aqui contidas

    ResponderExcluir